Praticando a fraternidade

Jamais imponha aos outros, suas crenças, sus convicções, sua opiniões...

0
214
Retidão não é e nunca foi um preceito cristão. Ilustração de Santo Agostinho

Geralmente quem crê é um descrente também. Crer não é um fardo e Deus não é um chantagista. Tipo, acredita em mim que eu te recompenso. Este não é Deus. É outra coisa. Deus não impõe condições. Não coloca normas, condutas para segui-lo. No capítulo primeiro de Confissões, Santo Agostinho escreveu: “Conhecer-Te ou invocar-Te? Pois quem poderá invocar-Te sem antes conhecer-Te? Pois aquele que não conhece a Ti pode invocar a outro que não seja O Senhor(…)”. 

Deus não é uma casa de apostas, em que você investe dinheiro ou bens materiais, seguindo o conselho de um pilantra, para no final de um prazo estabelecido receber em dobro. Falsos pastores e profetas que abusam da boa fé das pessoas para enriquecimento pessoal sempre existiram. O Apostolo Tomé e o Evangelista Filipe cruzaram com estes tipos em suas longas jornadas. Seres desprovidos de capacidade para fazer outra coisa na vida, além de ludibriar os outros. 

Deus é princípio e fim. Retidão não é e nunca foi um preceito cristão. Conviver com aqueles que creem e com aqueles que não creem é uma condição civilizatória. Entender e aceitar a condição do outro e naquilo que ele é e no que acredita. Saber respeitar sua condição. Frequentar uma igreja não o distingue dos demais. Não o transforma numa pessoa superior, mais digna ou melhor. Não é um cartão de visitas. Para estar com Deus basta desprover vaidades e ambições. 

Basta libertar-se dos preconceitos. Que tenha empatia. Misericórdia. Compaixão. Que tenha um coração acolhedor. Fraterno. Que esteja livre por completo de qualquer sentimento humano. Minha fé é um ato individual. Íntimo. Que só diz respeito a minha pessoa e a mais ninguém. Não posso jamais, por hipótese alguma, impor ao outro preceitos da minha crença.

Nossos erros são nossos erros e não de Deus e devemos corrigi-los e conserta-los aqui. É um ato que detona grandeza e caráter. Não é uma atribuição de Deus. Quem crê professa sua fé de mãos vazias. Despido de qualquer vaidade. Com humildade e amor.

Gerald D

O gremista Gerald D escreve sobre artes, literatura, futebol e política com muita propriedade e consciência, o que reflete o seu gosto apurado pela boa leitura