Coiote brasileiro declara-se culpado de conspiração por tráfico humano

Fagner Chaves de Lima pode ser condenado a até 10 anos de prisão

0
598
Fronteira México/Estados Unidos; cidades de Tijuana e San Diego, Califórnia. Foto: Jehozadak Pereira/MNUSA

O brasileiro Fagner Chaves de Lima, 41 anos, que foi indiciado por tentativa de tráfico humano em 18 de agosto de 2022, por um grande júri federal em Worcester, Massachusetts, por conspiração para cometer tráfico de pessoas do Brasil para os Estados Unidos, declarou-se culpado na quinta-feira, 13, pelo crime pelo qual foi indiciado. 

A sentença de Fagner Chaves de Lima, está agendada para ser pronunciada no dia 13 de julho. Lima pode pegar até 10 anos de prisão, três anos de liberdade condicional e uma multa de US$ 250 mil.

Se você acredita que alguém ou algum conhecido pode ser vítima de tráfico de pessoas, entre em contato com a Linha Direta do Centro Nacional de Recursos para Tráfico Humano pelo telefone 1-888-373-7888 ou pelo SMS 233733.

Relembre o caso
Fagner Chaves de Lima, morador em East Hartford, Connecticut, foi preso em 29 de junho em Worcester, Massachusetts e acusado na Corte Federal Distrital dos Estados Unidos em Worcester por tentativa de trazer pessoas ilegalmente para os Estados Unidos. No dia seguinte, o brasileiro que é cidadão americano, foi levado para uma audiência diante do juiz federal David H. Hennessy onde ouviu as acusações judiciais.

Entre maio e junho de 2022, um agente encoberto começou a conversar com Fagner Chaves de Lima, através do WhatsApp para supostamente trazer uma irmã e a sobrinha para os Estados Unidos, via fronteira com o México.

De acordo com os promotores federais, Fagner disse ao agente encoberto que há 20 anos, está envolvido com o contrabando de pessoas para os Estados Unidos, e que traz pessoas, “com visto”, “sem visto” e também pessoas que “são procurados pela polícia”. As acusações são de conspiração para trazer pessoas ilegalmente para os Estados Unidos, de avião e de viagens internas, além de providenciar acomodações para quem entra no país. Outra acusação é a de que o brasileiro extorquia pessoas que havia trazido ilegalmente para os Estados Unidos, exigindo pagamentos adicionais para não prejudicá-los e às suas famílias.

No dia 16 de junho, Fagner Chaves de Lima foi a Worcester para se encontrar com o agente encoberto de quem teria recebido dois cheques no total de US$ 15 mil, como pagamento para a travessia ilegal da suposta irmã e da suposta sobrinha do agente.

Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira é jornalista profissional e foi editor da Liberdade Magazine, da Refletir Magazine, do RefletirNews, dos jornais A Notícia e Metropolitan, do JS News e jornalista da Rede ABR - WSRO 650 AM. Foi articulista e editorialista do National Brazilian Newspaper, de Newark, New Jersey. É detentor de prêmios importantes tais como o Brazilian Press Awards e NEENA - New England Ethnic Newswire Award entre outros