Motoristas bêbados foram os mais deportados no ano fiscal de 2023

No total, 1.067 brasileiros foram deportados no ano fiscal de 2023

0
1024
DUI e delitos no trânsito estão entre as maiores causas de deportações. Foto: ICE/ERO

O U.S. Immigration and Customs Enforcement’s (ICE), divulgou no final do ano de 2023, o relatório de deportações do ano fiscal de 2023. Foram realizadas 170.590 prisões de imigrantes acusados e/ou condenados por crimes diversos, dos quais 142.580 pessoas foram removidas e deportadas dos Estados Unidos, para mais de 170 países. Entre os crimes e delitos que mais tiveram remoções de imigrantes estão assim distribuídos os cinco primeiros lugares:

  1. DUI com 43.044 casos (16.488 acusações criminais e 26.556 condenações criminais;
  2. Tráfico de drogas perigosas com 40.698 casos no total;
  3. Imigração com 35.845 casos no total;
  4. Agressões físicas com 33.209 casos no total;
  5. Infrações de trânsito com 27.152 casos no total.

Ouça em português o spot da campanha de renovação da sua cobertura de saúde do MassHealth

Entre os delitos e acusações que geraram deportações, há também crimes sexuais, roubo, atividades fraudulentas, violência doméstica, roubo de veículos e propriedades, homicídios, sequestros e posse de armas e munições sem registro entre outros crimes e delitos.

No ano fiscal o Enforcement and Removal Operations (ERO) emitiu 170.590 mandados de prisão para não cidadão com antecedentes criminais, um aumento de 59% em relação ao ano fiscal de 2022 e um aumento de 90,1% em relação ao ano fiscal de 2021. Durante o ano fiscal de 2023, mandados de prisão foram emitidos para não-cidadãos com condenações e acusações por numerosos casos de atividades criminosas graves. Há de se considerar que nos anos imediatamente anteriores houve uma redução por causa da pandemia.

Para o Brasil foram deportados 1.607 pessoas contra 1.767 no ano fiscal anterior. O México foi o país com mais deportados com 54.056 pessoas contra 33.832 no ano fiscal anterior.

Beber e dirigir é um péssimo negócio que pode acabar em deportação
Em Massachusetts o limite legal permitido é de .08 de teor de álcool no sangue – TAS de uma pessoa de 21 anos ou mais velho. Se alguém for pego dirigindo com este teor alcoólico perde a carteira na hora e pode ser processado por DUI – Driving Under the Influence (dirigir sob a influência de bebidas alcoólicas e/ou drogas) e ser condenado a prisão. Com .05, de teor, o motorista é liberado na hora; com .06 e .07 tem a carteira suspensa e não a perde na hora e pode também ser processado. Policiais costumam usar “testes de campo” para determinar se uma pessoa está bêbada, e então vão usar um bafômetro para confirmar suas desconfianças originais. Os oficiais podem decidir administrar o teste de respiração em você e após a realização do teste de campo eles podem levá-lo para a delegacia para aplicar um teste de respiração lá. A pessoa tem o direito de recusar o teste de respiração, mas perderá automaticamente a carteira de motorista, por pelo menos 180 dias se for sua primeira ofensa, e nos postos policiais seja das polícias municipais ou da State Police, os bafômetros são ligados aos computadores da Register of Motor Vehicles e a suspensão da carteira é emitida na hora.

Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira é jornalista profissional e foi editor da Liberdade Magazine, da Refletir Magazine, do RefletirNews, dos jornais A Notícia e Metropolitan, do JS News e jornalista da Rede ABR - WSRO 650 AM. Foi articulista e editorialista do National Brazilian Newspaper, de Newark, New Jersey. É detentor de prêmios importantes tais como o Brazilian Press Awards e NEENA - New England Ethnic Newswire Award entre outros