Lidia Sousa, é condecorada com a Ordem do Rio Branco

Lidia Souza é uma destaca ativista comunitária em Massachusetts

0
193
Ordem do Rio Branco, condecoração recebida por Lidia Souza

Lidia Sousa, fundadora e presidente do New England Community Center (NECC), em Sthougton, Massachusetts, recebeu na quarta-feira, 7, a comenda de Grão Mestre da Ordem do Rio Branco, no grau de Cavaleiro da mesma ordem. A cerimônia aconteceu no Consulado-Geral do Brasil em Boston, presidida pelo Embaixador Benedicto Fonseca Filho, Cônsul-Geral do Brasil em Boston.

Lídia que também é presidente do Conselho de Cidadãos do Consulado-Geral do Brasil em Boston e tem uma longa história de ativismo comunitário, chegou aos Estados Unidos em 1998 e entre tantas coisas e feitos, é uma das pioneiras na questão da prevenção da saúde mental no Estado de Massachusetts e porque não dizer nos Estados Unidos. Outra coisa que pode ser creditada a ela, é o seu engajamento em causas sociais e benemerentes com as quais conta com o apoio e ajuda de outras pessoas. 

Ao criar o New England Community Center, junto com outras pessoas, Lidia amplificou sua voz e ampliou o leque de serviços disponíveis para a comunidade brasileira. Emocionada com a condecoração Lidia falou com exclusividade com a reportagem do blog. “Receber esta condecoração do Brasil, pelo Itamaraty é uma honra imensa e nunca pensei na minha vida que um dia fosse receber uma condecoração tão importante. Sou muito grata, porque minha vida sempre foi para ajudar outras pessoas e isto é latente no meu coração, de poder estender as mãos, principalmente aqui e sabemos o quanto é difícil se adaptar a um novo país, a uma nova vida e como tudo muda dentro da gente. A migração é muito dolorida e temos a obrigação de orientar nossos compatriotas que precisam de um norte para que possam caminhar sozinhos. Por isto tudo fiquei muito feliz com a condecoração, pois de cada cônsul, de cada diplomata com quem convivi aprendi muita coisa, principalmente como se portar, como agir, como proceder. Horas que precisamos ser enérgicos, outras em que precisamos ser diplomáticos. As vezes precisamos ser bombeiros para apagar incêndios e pontos de fogo, que fazem parte da diplomacia que as vezes ficam nos gabinetes, pois eles não tem muito acesso à população. Por ser do povo, eu busco levar para as pessoas o reconhecimento que elas precisam. Aprendi uma frase que diz que ‘Em qualquer lugar, terei sempre a Pátria em minha lembrança”, e enquanto houver fôlego dentro de mim, eu vou estar pensando no meu compatriota, no meu Brasil e nas pessoas. Porque eu sei que se eles deixaram a pátria foi porque vieram em busca de algo melhor, que infelizmente hoje não temos em nosso país. aqui também é difícil e somos pontos de luz nesta escuridão e cada um vai pegando a sua lanterna e desbravando e continuando a nossa jornada”, diz Lidia Souza.

Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira é jornalista profissional e foi editor da Liberdade Magazine, da Refletir Magazine, do RefletirNews, dos jornais A Notícia e Metropolitan, do JS News e jornalista da Rede ABR - WSRO 650 AM. Foi articulista e editorialista do National Brazilian Newspaper, de Newark, New Jersey. É detentor de prêmios importantes tais como o Brazilian Press Awards e NEENA - New England Ethnic Newswire Award entre outros