Morre o diácono Manoel Basílio

Manoel Basílio deixa um grande legado de trabalho assistencial na comunidade brasileira

0
452
Diácono Manoel Basílio, foi um dos grandes religiosos brasileiros nos EUA. Foto: Reprodução Facebook
Cerimônia fúnebre do Diácono Manoel Basílio

O diácono católico Manoel Basílio morreu na sexta-feira, 18, aos 91 anos. Manoel Basílio de Sousa, goiano de Inhaúmas, deixa um grande legado de serviço comunitário e assistencial, em especial para imigrantes da Região do MetroWest e foi um dos grandes referenciais entre os católicos brasileiros no Estados Unidos.

Em 1998, Manoel Basílio fundou o Centro Comunitário Bom Samaritano em Framingham, Massachusetts, da qual ele foi por muitos anos o diretor executivo. O Bom Samaritano foi o primeiro centro comunitário brasileiro em Massachusetts e era ligado à Paróquia São Tarcisio.

A morte de Manoel Basílio provocou uma grande comoção nas redes sociais, com centenas de pessoas lamentando o passamento dele e relembrando toda a sua importância, sua liderança, seu carisma, amizade e palavras de conforto e animo, para quem o procurasse.

Em uma publicação no Facebook, Margareth Shepard, filha de Manoel Basílio exalta o pai, como exemplo de dedicação ao próximo.

“EU VIM PARA SERVIR! 
Pedro, capítulo 4, versículo 10 – “Cada um exerça o dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas”.

Manoel Basílio de Sousa, filho, esposo apaixonado, pai, tio, avo, bisavô e padrinho. Manelão como os amigos inhumenses o chamavam, nunca perdeu o entusiasmo, admiração e dedicação ao radialismo, profissão que abraçou desde jovem, passando pela Rádio Aparecida do Norte, Rádio Anhanguera e Rádio Clube de Goiânia. Junto com o amigo Luzio de Freitas fundaram em 1960 a Rádio Jornal de Inhumas. Membro da comunidade católico de Inhumas, cursilhista ativo, foi levado ao diaconato da Igreja Católica pelo Monsenhor Angelino, pároco da cidade de Inhumas e ordenado em 1992 pelo Arcebispo de Goiânia Dom Antonio. Jornalista, radialista, desportista e homem público. Dedicou sua vida à comunidade do qual participava, e em suas próprias palavras sua missão era de ‘“servir, servir e servir’”. Sempre forte e otimista sempre encontrava alternativas para as mais diferentes circunstâncias. Presidente por mais de dez anos do Lar de Santana em Inhumas (Asilo de idosos). Foi co-fundador do Centro Bom Samaritano, centro de ajuda aos imigrantes em Framingham. Massachussets e devido à sua dedicação o ‘“Seu Manoel”’ ficou conhecido como ‘“O Bom Samaritano”’. Deixa como legado 91 anos de honestidade, conduta moralmente irrepreensível, humildade, firmeza, amor, alegria de viver e uma legião de amigos!” 

A Paróquia São Tarcisio emitiu uma nota de pesar, assinada pelo padre Marcio Toniazzo, pároco local.

O diácono Manoel Basílio de Sousa foi o fundador do Centro Bom Samaritano, inaugurado em 1999 e o escritório ficava localizado no centro de Framingham, onde ele fez um trabalho extraordinário com a comunidade imigrante brasileira. Diácono Manuel acolheu homens, mulheres e crianças recém-chegados, desesperados em busca de trabalho e moradia. Auxiliou a todos que compareceram ao escritório com as leis migratórias, deveres e consultas para que pudessem abraçar este país como sua própria casa. Sempre com um sorriso no rosto e um café quentinho, o Diácono Manoel acolhia e os direcionava às necessidades da comunidade.Nascido em 1932, na cidade de Inhumas, no estado de Goiás, Brasil, exerceu o Diaconato por 33 anos no Brasil e na Paróquia de São Tarcísio, Framingham, Massachusetts.Casado por 66 anos com dona Marlene Basílio. Ele deixa filhos, netos e um bisneto.Diácono Manoel Basílio de Sousa foi o primeiro a colaborar com os serviços consulares brasileiros para ajudar quem não estava com os documentos em dia e foi reconhecido pelo Consulado-Geral do Brasil em Boston, como o primeiro a criar uma organização para ajudar a comunidade brasileira.Um homem extremamente heróico que se entregou trabalhando incansavelmente com o serviço do Reino de Deus servindo nas missas, batizados, casamentos, cursos preparatórios para pais e padrinhos de batismo e em favor de milhares de migrantes que constantemente buscavam seus conselhos, auxílios e direcionamentos.O diácono Manuel nos deixou o exemplo de que precisamos nos aproximar do irmão, limpar-lhe as feridas, medicá-lo, hospedá-lo se necessário for e prepará-lo para continuar caminhando, por isso, o próprio povo que tanto o ama o reconhece por onde ele passou como o ‘Bom Samaritano’”.

O diácono Manoel Basílio deixa a esposa D. Marlene, os filhos Margareth, Marcelo e Matilde, além de netos e um bisneto.

  

Jehozadak Pereira

Jehozadak Pereira é jornalista profissional e foi editor da Liberdade Magazine, da Refletir Magazine, do RefletirNews, dos jornais A Notícia e Metropolitan, do JS News e jornalista da Rede ABR - WSRO 650 AM. Foi articulista e editorialista do National Brazilian Newspaper, de Newark, New Jersey. É detentor de prêmios importantes tais como o Brazilian Press Awards e NEENA - New England Ethnic Newswire Award entre outros